voltar ao início
Arquivo & Biblioteca

Biografias



Francisco Manuel Homem Christo (1860-1943) [Francisco Manuel Homem-Cristo]

128


Nasceu em Aveiro em 1860. Oficial do exército, professor universitário, deputado, escritor e jornalista, notabilizou-se sobretudo como panfletário. Foi viver para Lisboa em 1875. Em 1882, com 21 anos e já com experiência colhida no Século (jornal fundado por Magalhães Lima), decidiu lançar, o semanário O Povo de Aveiro, jornal de carácter republicano – onde o combate político era privilegiado – e que rapidamente ganhou renome nacional. Colaborou na revolta do 31 de Janeiro de 1891 tendo sido preso. Em 1894, O Povo de Aveiro foi suspenso após ter denunciado 'abusos e escândalos' na sequência de uma campanha contra a Câmara Municipal de Lisboa. Voltou a ser publicado em 1899. Fez parte do directório do Partido Republicano e foi opositor das políticas de Afonso Costa. Em 1909, pediu demissão do exército e dois anos mais tarde exilou-se em Paris. Consequentemente, é suspensa a publicação de O Povo de Aveiro tendo sido retomada, com o apoio do seu filho, em 1912, com o título de Povo de Aveiro no Exílio. Este periódico dirigia-se essencialmente contra João Chagas, o que levou o governo português a proíbir a sua circulação em Portugal e a pedir à França a expulsão dos dois jornalistas (pai e filho). Em 1916, regressado a Portugal, edita o O de Aveiro, dentro dos padrões habituais. No ano seguinte o periódico retoma o título original até à suspensão da sua publicação em 1941. Homem Cristo afirmou-se como um"livre pensador", de temperamento insubmisso e defensor do progresso e das liberdades fundamentais. Como escritor, para além da imensa obra panfletária, deixou considerável produção literária na área da educação, política e da ordem militar. Podem destacar-se, de entre elas destacam-se Pro Patria (1906) e Banditismo Político. Ficou conhecido como como"O leão de Aveiro". Morreu em 1943.

voltar



Fundação Mário Soares
Rua de S. Bento, 176 - 1200-821 Lisboa, Portugal
Telefones: (+ 351) 21 396 41 79 | (+ 351) 21 396 41 85 | Fax: (+ 351) 21 396 4156
fms@fmsoares.pt | arquivo@fmsoares.pt | direccao.casa-museu@fmsoares.pt