voltar ao início
Arquivo & Biblioteca

Biografias



Júlio Dantas (1876-1962)

55

Júlio Dantas (1876-1962)
Nasceu em Lagos a 19 de Maio de 1876. Escritor, dramaturgo, médico, diplomata e político, Júlio Dantas , ingressou, em 1886, no Colégio Militar, frequentou a Escola Politécnica e a Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa, alcançando o bacharelato em Medicina no ano de 1899 e a licenciatura no ano seguinte. Em 1902, foi nomeado oficial-médico do Exército e, em 1909, com obra já publicada, assumiu as funções de professor e director da secção dramática do Conservatório. Eleito deputado pelo círculo de Coimbra em 1905, será senador pelas Belas-Artes em 1918 e por Leiria em 1921 e 1926. Ministro da Instrução Pública duas vezes em 1920, ocupa a dos Negócios Estrangeiros em 1921 e 1923. Presidente do Directório do Partido Nacionalista, foi o seu líder no Senado. Colaborou em muitas publicações periódicas. Como `Diário Ilustrado´, `Novidades´, `Correio da Manhã´, `Ilustração Portuguesa´. Presidente da Academia das Ciências de Lisboa até 1959, ano em que passou a ser Presidente honorário. Publicou vasta obra, de que se destacam `O que morreu de amor´, sua primeira obra de teatro, representada no Teatro D. Amélia a 5 de Janeiro de 1899, `A Severa´, representada em 1901 e `A Ceia dos Cardeais´, a sua obra mais representada, que se estreou no Teatro D. Amélia a 24 de Março de 1902. Morreu em Lisboa a 25 de Maio de 1962.

voltar



Fundação Mário Soares
Rua de S. Bento, 176 - 1200-821 Lisboa, Portugal
Telefones: (+ 351) 21 396 41 79 | (+ 351) 21 396 41 85 | Fax: (+ 351) 21 396 4156
fms@fmsoares.pt | arquivo@fmsoares.pt | direccao.casa-museu@fmsoares.pt