voltar ao início
Arquivo & Biblioteca

Cronologia


[registo específico]
Sábado, 25 de Agosto de 1900Morte de Friedrich Nietzsche

00046

0102
Morre em Weimar o escritor e pensador alemão Friedrich Nietzsche, nascido em Rocken, perto de Leipzig, a 15 de Outubro de 1844. Em 1849, após a morte do seu pai, um sacerdote protestante de origem polaca, foi viver para Naumburg com a sua mãe, onde fez a instrução primária. Estudou literaturas clássicas, grega e latina, nas Universidades de Bona e de Leipzig. Foi nessa altura que, com importantes reflexos na evolução do seu pensamento, travou amizade com Richard Wagner, embora mais tarde se afastassem. Cumpriu o serviço militar em 1867 e 1868, e, no ano seguinte, por sugestão de Ritschl, foi nomeado professor de Filologia Clássica na Universidade de Basileia, cargo esse que veio a abandonar, em Maio de 1879, devido a problemas graves de miopia. Viveu na Suiça a partir de 1869, com curtas permanências em Paris, Roma e Turim. Quando, em 1889, começa a apresentar alguns distúrbios mentais, Nietzsche volta para a casa da sua mãe, perto de Weimar, tendo como enfermeira a irmã até à data da sua morte. O contributo de Nietzsche para o pensamento filosófico traduzir-se-á em vários aspectos: por uma lado, na "descrença no cristianismo", na "ética tradicional cristã" e nos "ideais de humanidade", que tiveram como consequência o "desprezo pelo racional" e pelo "homem moral", que era considerado "fraco e vil" e, por outro lado, a aplicação às relações entre os homens da teoria de Darwin sobre "a luta pela vida entre os animais", que se traduzia, segundo Nietzsche, na "satisfação dos instintos vitais" e na "expressão da vontade de dominação e poderio", dando clara primazia ao "Instinto" em detrimento da "Razão". Daí, o aproveitamento que o nazismo veio a fazer da sua obra. Entre os livros que escreveu encontram-se obras como: "Die Geburt der Tragödie aus dem Geiste de Musik", ("A Origem da Tragédia"; 1872), "Humano, Demasiado Humano" (1876-80), "Aurora" (1881), "Jenseits von Gut und Böse" ("Para Além do Bem e do Mal"; 1886), " Zur Genealogie de Moral" ("Sobre a Genealogia da Moral"; 1887), " O Caso Wagner" (1888), "Der Antichrist" ("O Anticristo"; 1888), "O Crepúsculo dos Deuses" (1889), " Der Wille zur Macht", ("A vontade do Poderio") (1896).

ano: 1900 | tema: Cultura
palavras-chave: Nietzsche Filosofia Nazismo 

voltar



Fundação Mário Soares
Rua de S. Bento, 176 - 1200-821 Lisboa, Portugal
Telefones: (+ 351) 21 396 41 79 | (+ 351) 21 396 41 85 | Fax: (+ 351) 21 396 4156
fms@fmsoares.pt | arquivo@fmsoares.pt | direccao.casa-museu@fmsoares.pt