voltar ao início
Arquivo & Biblioteca

Cronologia


[registo específico]
Domingo, 24 de Fevereiro de 1901Igreja ortodoxa excomunga Leão Tolstoi

00082

0101
O Santo Sínodo de todas as Rússias emite (9 de Março no calendário ortodoxo) o decreto de excomunhão de Leão Tolstoi, acusado de propagar "com ardor de um fanático o derrube de todos os dogmas da Igreja ortodoxa e da própria essência da fé cristã". Tolstoi havia dirigido ao Czar uma violenta carta de protesto contra as condições de vida na Rússia e contra a repressão, ao mesmo tempo que exprimia severas críticas ao exercício do poder temporal pela Igreja. Defendendo uma ideia de não-resistência ao mal por meios violentos, Tolstoi evidencia que a Igreja, esquecendo o mandamento bíblico "não matarás!", abençoa os canhões e os exércitos, ao mesmo tempo que considera que o Estado, despótico ou liberal, se limita a ser a "organização da violência submetida ao princípio do mais grosseiro arbítrio". E sublinha também que um cristão não pode envolver-se na morte, no assassínio do próximo, como decorre da própria natureza da instituição do serviço militar e que a Igreja se instalou na duplicidade – "retirando ao ensinamento de Cristo todo o seu significado" – desde o momento em que, após o reino de Constantino, se tornou uma potência temporal.

ano: 1901 | tema: Cultura/Religiões
palavras-chave: Tolstoi Rússia 

voltar



Fundação Mário Soares
Rua de S. Bento, 176 - 1200-821 Lisboa, Portugal
Telefones: (+ 351) 21 396 41 79 | (+ 351) 21 396 41 85 | Fax: (+ 351) 21 396 4156
fms@fmsoares.pt | arquivo@fmsoares.pt | direccao.casa-museu@fmsoares.pt