voltar ao início
Arquivo & Biblioteca

Cronologia


[registo específico]
Terça-feira, 10 de Janeiro de 1911Decreto do descanso semanal

00793

01
Respondendo a uma das principais exigências dos trabalhadores, o Governo Provisório, pelo ministro do Interior, António José de Almeida, decreta o descanso semanal, «sempre de vinte e quatro horas seguidas» e, em princípio, ao Domingo. O mesmo diploma determinou que «Pela índole especial dos seus misteres, ficam exceptuados os que trabalham nos jornais, cinematógrafos, circos, exposições e quaisquer casas de espectáculos públicos.» Em outras actividades, foi previsto o trabalho por turnos. Uma das inovações desta legislação consistia na intervenção fiscalizadora dos trabalhadores e das associações de classe e juntas de paróquia, competindo aos municípios a respectiva regulamentação. A aprovação deste decreto provocou uma crise no Governo, levando mesmo à demissão de António José de Almeida, por ter visto recusado o diploma em que era estabelecido o regime das oito horas de trabalho – sendo, aliás, estas matérias remetidas para futura discussão na Assembleia Constituinte.

ano: 1911 | tema: Vida Política
palavras-chave: Descanso Semanal Governo Provisório Assembleia Constituinte António José de Almeida Oito horas 

voltar



Fundação Mário Soares
Rua de S. Bento, 176 - 1200-821 Lisboa, Portugal
Telefones: (+ 351) 21 396 41 79 | (+ 351) 21 396 41 85 | Fax: (+ 351) 21 396 4156
fms@fmsoares.pt | arquivo@fmsoares.pt | direccao.casa-museu@fmsoares.pt