voltar ao início
Arquivo & Biblioteca

Cronologia


[registo específico]
Sábado, 29 de Maio de 1926Generalização do movimento

035161


O movimento, por indicações de Mendes Cabeçadas e Sinel de Cordes, generaliza-se a Lisboa e a quase todo o País. Na capital minhota os revoltosos são liderados pelo general Gomes da Costa; em Lisboa, pelo comandante Mendes Cabeçadas; e em Évora, pelo general Óscar Carmona. No espaço de poucas horas, o movimento recebe a adesão de forças de Coimbra, Vila Real, Santarém, Setúbal, Lagos... Apenas o general Domingos Peres, em Braga, e o general Sousa Dias, no Porto, oferecem alguma resistência. O movimento militar contava com um vasto leque de apoios, desde a esquerda republicana à direita fascizante, que embora portadores de concepções e objectivos diferentes, estavam consensualmente apostados na demissão dos «bonzos» e em pôr termo à ditadura do Partido Democrático. Ditadura Militar punha fim a mais de um século de experiência liberal, monárquica ou republicana. Decorreria mais de meia dúzia de anos de luta e de disputa pelo poder até à institucionalização do Estado Novo, corolário, afinal, da afirmação e do controlo salazarista do Estado, reunindo as forças políticas, e económicas, de direita em tomo de um entendimento político, ideológico e institucional comum.

ano: 1926 | tema: Violência (política)
palavras-chave: Mendes Cabeçadas Sinel de Cordes 28 de Maio Carmona Sousa Dias 

voltar



Fundação Mário Soares
Rua de S. Bento, 176 - 1200-821 Lisboa, Portugal
Telefones: (+ 351) 21 396 41 79 | (+ 351) 21 396 41 85 | Fax: (+ 351) 21 396 4156
fms@fmsoares.pt | arquivo@fmsoares.pt | direccao.casa-museu@fmsoares.pt