voltar ao início
Arquivo & Biblioteca

Cronologia


[registo específico]
Junho de 1918Saída do gabinete de Xavier Esteves e Machado Santos

039647


Xavier Esteves e Machado Santos abandonam o executivo sidonista. São substituídos por Mendes do Amaral e Fernandes de Oliveira. A questão prende-se com o escândalo da compra das 33.500 acções da companhia dos caminhos de ferro. Xavier Esteves, alvo de críticas a propósito do preço estabelecido pelo Estado, por sua determinação, decide a aquisição de um lote de acções dos caminhos de ferro. Machado Santos, com o concurso de Cunha Leal, pretendia submeter as empresas ferroviárias a uma disciplina mais eficaz, reorganizando os serviços estatais de fiscalização, tendo, por isso, uma viva oposição da administração da CP. Machado Santos tem a ideia de prender os administradores da CP, até que Cunha Leal restabelecesse a normalidade ferroviária. Os administradores, avisados do que ia acontecer, dirigem-se ao Presidente. Muito ligados ao unionismo, e apesar dos homens de Brito Camacho estarem já em rota de colisão com o sidonismo, Sidónio Pais desautoriza Machado Santos, o que acarreta a sua demissão.

ano: 1918 | tema: Vida Política
palavras-chave: Machado Santos Xavier Esteves 

voltar



Fundação Mário Soares
Rua de S. Bento, 176 - 1200-821 Lisboa, Portugal
Telefones: (+ 351) 21 396 41 79 | (+ 351) 21 396 41 85 | Fax: (+ 351) 21 396 4156
fms@fmsoares.pt | arquivo@fmsoares.pt | direccao.casa-museu@fmsoares.pt