voltar ao início
Arquivo & Biblioteca

Cronologia


[registo específico]
Quinta-feira, 29 de Setembro de 1910Reunião decisiva de 29 de Setembro no Largo de S. Carlos

040978


Na sede do Directório do Partido Republicano Português, no 2.º andar do prédio de esquina da Rua Serpa Pinto com o Largo de S. Carlos, "duas últimas janelas da sacada", reúnem alguns dos mais importantes conspiradores do movimento republicano: Simões Raposo – membro da Comissão de Resistência da Maçonaria; Machado Santos – membro da Comissão de Resistência da Maçonaria e em representação do Grão-Mestre Adjunto da Maçonaria, José de Castro, ausente no estrangeiro; José Cordeiro Júnior – membro da Comissão de Resistência da Maçonaria; António Maria da Silva – Venda - Jovem Portugal ("Legislativo" acrescentado a lápis no esquema da reunião elaborado por Simões Raposo); José Barbosa – Directório do Partido Republicano Português, eleito no Congresso de Setúbal, 25 de Abril de 1909; Inocêncio Camacho – Secretário substituto, na efectividade, do Directório do Partido Republicano Português, eleito no Congresso de Setúbal, de 25 de Abril de 1909; Alm. Cândido dos Reis – "Direcção Revolucionária", Militares; Manuel Martins Cardoso – Loja Acácia; Dr. Eusébio Leão – Secretário do Directório do Partido Republicano Português, eleito no Congresso de Setúbal, 25 de Abril de 1909; José Relvas (Membro efectivo do Directório do Partido Republicano Português, eleito no Congresso de Setúbal, de 25 de Abril de 1909; regressado da Missão ao estrangeiro; também assinalado como estando em representação do Grão-Mestre da Maçonaria, Sebastião Magalhães Lima, Dr. Miguel Bombarda – membro da Comissão de Resistência da Maçonaria e um dos civis da "Direcção Revolucionária", Civis, em representação de António José de Almeida, "ausente por doença". Esta reunião marca um momento definitivo do movimento revolucionário, estando nela representadas a Missão ao Estrangeiro, o Grão-Mestre da Maçonaria, a Direcção Revolucionária, a Carbonária Portuguesa, a Loja Acácia, a Comissão de Resistência da Maçonaria e o Directório do Partido Republicano Português – Simões Raposo afirma que "no final, todos nos voltámos para Cândido dos Reis, perguntando-lhe se seria o momento para tentarmos a vitória", tendo o almirante respondido: "É o momento! A monarquia achincalha-nos e nós temos que nos decidir. Não posso garantir a vitória, mas afianço-lhes que a Revolução, vencedora ou vencida, não será uma vergonha".

ano: 1910 | tema: Vida Política
palavras-chave: Partido Republicano Maçonaria Simões Raposo Machado Santos José de Castro 

voltar



Fundação Mário Soares
Rua de S. Bento, 176 - 1200-821 Lisboa, Portugal
Telefones: (+ 351) 21 396 41 79 | (+ 351) 21 396 41 85 | Fax: (+ 351) 21 396 4156
fms@fmsoares.pt | arquivo@fmsoares.pt | direccao.casa-museu@fmsoares.pt